Sorriso Amarelo.


O tratamento está demorado, os resultados não aparecem e o sorriso não está radiante, está amarelo. O do paciente e o seu.

O que ocorreu?


O tratamento falhou!


Difícil determinar com exatidão de quem é a culpa deste insucesso, mas é fácil descobrir com quem está a responsabilidade pela falha; você, o ortodontista.


O paciente faltou, atrasou, quebrou o aparelho e nunca colaborou. De quem é a culpa do insucesso? Sua e do paciente, claro! Com quem está a responsabilidade pela falha? Você, o ortodontista.


O paciente não pagou, viajou e remarcou. De quem é a culpa do insucesso? Sua e do

paciente, claro! Com quem está a responsabilidade pela falha? Você, o ortodontista.


Não é difícil perceber que a culpa pode ser divida, mas a responsabilidade não!


Sabendo disso, é preciso estar preparado para os imprevistos. Criar um plano B, C ou D.


Saber que se as coisas não estão indo bem está na hora de entrar em cena o fator primordial, a comunicação.


Pára tudo e senta! Informa o que está acontecendo e estabelece critérios e objetivos.

Relembra o combinado e cria novas perspectivas. Deixa tudo por escrito. Estabelece as novas regras e faz aquilo que uma boa conversa pode realizar, entendimento. Só não deixe o trem sair dos trilhos. Comunique-se enquanto é tempo.


As falhas são possíveis e até um tanto previsíveis. O imprevisto e o aleatório fazem parte do jogo. Precisamos ser robustos para suportar os “sacolejos” do tratamento; sem quebrar. Aliás, devemos estar sempre preparados para isso. O que não pode ocorrer é a fratura, ruptura ou separação das partes por falta de preparo e atenção. Neste jogo que deve ser do tipo ganha-ganha nunca se pode esquecer que aquilo que é dito no momento certo, de preferência antes de iniciar o tratamento, chama-se informação; no momento errado torna-se desculpa.


Qualquer época é uma boa hora para se ajustar as divergências, contanto que seja proativa, que vá além das justificativas. O interesse maior de ambas as partes, paciente e ortodontista, é que o sorriso seja branco, radiante e funcional; o amarelo a gente troca pelo belo que combina muito mais com um sorriso feliz.


Viva a Ortodontia!

65 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo