O melhor tratamento ortodôntico.


Sabe qual é a primeira coisa que eu penso quando assisto um curso de Ortodontia?


Isso vai dar certo com o meu paciente?

Embora óbvia esta pergunta faz sentido. Sabe por quê?


Porque nem sempre quem está falando tem a experiência clínica que eu espero. Em outras palavras, a experiência clínica parecida com a minha realidade. A realidade de quem trata um cliente bastante exigente.


É comum eu assistir cursos de professores renomados, entusiasmados com a sua didática e empolgados com a sua apresentação, mas que quando eu vou ver, a mensagem não atende as minhas necessidades. Ou melhor, as necessidades do meu paciente.


Na verdade, o professor tem foco em cursos e não é (muito) de consultório.


Claro que isso não quer dizer nada e não tem problema nenhum, isso não é uma crítica - é uma observação. Ele não deixa de ser um excelente professor por conta disso. Pelo contrário, a experiência da docência o faz ficar melhor, mais embasado cientificamente e com uma melhor didática.


O problema é trazer todo este ensinamento para a minha clientela, que não está disposta a novas experiências ou novos tratamentos, que ainda não tem o item conforto testado.


Sim, porque quem trabalha exclusivamente em consultório sabe da importância do CONFORTO para o paciente.


O aparelho pode ser o melhor do mundo, mas se machuca, incomoda ou é de difícil higienização - nada feito.

É preciso unir eficiência e conforto para que o tratamento seja bem aceito. Só conforto não resolve e só eficiência também não. É preciso os dois. Daí onde mora a dificuldade: saber avaliar o que pode ser melhor para o meu paciente sem que ele não tenha vontade de me matar toda vez que sai do meu consultório.


É por isso que nos meus cursos tenho o maior cuidado em falar o que eu faço, pois não posso estar seguindo a “última moda em Ortodontia” sem antes avaliar com muito cuidado e critério aquilo que vai unir o melhor benefício (resultado) com o menor custo (desconforto).


Não é fácil, mas só em estar prestando atenção a estes fatores já me faz sair ganhando, ou melhor, cria cada vez mais a consciência do melhor tratamento para cada caso.


Viva a Ortodontia!

61 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo