top of page

Exposição de Incisivos.


É estética, é função, é ciência, é arte, é bom senso...


A relação entre a borda incisal dos incisivos superiores com a borda do lábio superior é tudo isso e muito mais.


Este pequeno detalhe tem a FORÇA de alterar a percepção estética de um indivíduo facilmente. Pessoas jovens costumam ter (idealmente) uma exposição de dentes em repouso de 2 a 3 mm; e esta exposição está relacionada com a função (guia anterior) e com a estética (arco do sorriso).


A exposição dos incisivos inferiores também interfere na estética bucal, principalmente na estética da fala. Quanto maior a exposição dos incisivos superiores e menor a dos inferiores durante a fala, mais jovial irá parecer e vice-versa (Seixas & Câmara, DPJO, 2023). Ou seja, exposição de incisivos superiores traz jovialidade e exposição de incisivos inferiores envelhecimento. A melhor maneira de avaliar a relação de exposição dos incisivos superiores e inferiores é observando o Plano Oclusal Estético Funcional (POEF), que é o plano que vai da oclusão dos molares até o Estômio do lábio superior (Câmara & Martins, DPJO, 2016). Quando os incisivos superiores trespassam este plano de 2 a 4 mm e os incisivos inferiores tocam, temos valores ideiais. Quanto maior ou menor exposição dos incisivos superiores e inferiores maiores as mudanças estéticas


É preciso lembrar que há de se ter cuidado para que no afã de se criar sorrisos jovens e estéticos não se cometa exageros em pacientes mais velhos. Por exemplo, um paciente com 60 anos não fica bem com esse tipo de exposição, pois foge do seu padrão natural. Isso causa estigmas de dentes artificiais. Por isso, na hora de ajustar esses detalhes, temos que vestir o nosso jaleco de artista e usar o bom gosto e o bom senso.


Viva a Ortodontia!


202 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo
bottom of page