Tá na moda?


Já notou que tem sempre algo na moda?

Normal, pois a moda é isso: uma maneira ou costume mais predominante em um determinado grupo em um determinado momento.


Na Ortodontia não é diferente, sempre tem algo na moda!


E qual o problema disso?


Nenhum, contanto que a “moda ortodôntica” não prejudique ninguém. Sim, porque

Ortodontia é coisa séria, que envolve tratamento de saúde especializado e que precisa de muita responsabilidade e seriedade. Podemos até achar estranho uma roupa que está na moda, mas não podemos fazer algo estranho em Ortodontia só por que é moda. Não é ético!


Na área de saúde quem rege os caminhos dos melhores procedimentos são as evidências científicas. As pesquisas e as suas publicações devem ser as bússolas do conhecimento científico e nunca a propaganda comercial popular ou opiniões pessoais, sem bases sólidas de experimento.


O problema é que a moda sempre tem o seu fascínio. Sentir-se parte do grupo é o que faz a moda ter o seu encanto. Quando vamos a um congresso sempre percebemos que tem algum assunto em evidência, seja por que há uma predominância de cursos e palestras ou por causa das propagandas das empresas.


Nenhum profissional está vacinado contra as novidades e isso é bom. Até porque é vantajoso estar aberto ao novo. O que não pode é se sentir constrangido por não concordar com a inovação. O que muitas vezes ocorre.


Quem um dia já não se sentiu “por fora”, ao mesmo tempo que está convicto que melhor se manter assim?


Mas não é fácil! É muito chato estar em uma roda de colegas e ser o único que não está

seguindo a moda (contrariando a aprovação social). Visto que leva tempo para se saber se está errado ou não, o momento é de embaraço e retraimento. Pesquisa cientifica pode demorar; e a confirmação do acerto não será imediata. O melhor é ficar calado. Prender a língua é complicado, mas é melhor do que ser vítima de palavras mal interpretadas.


O mais sensato é ter paciência, consciência das suas convicções e seguir um conselho de um antigo mestre (Orlando Chevitarese), que usava a seguinte frase com relação às modas:


“Não queira ser o primeiro, mas também não deixe para ser o último”.

Viva a Ortodontia!


106 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo