Será o fim do Ortodontista? (parte 2)

O ortodontista não vai acabar.

E por quê?


Porque a Ortodontia é uma profissão da área de saúde.


Uau, que coisa incrível, pensei que a Ortodontia era da área de engenharia :)


Sim, (ironia à parte) e o que isso quer dizer?


Quer dizer que tratamos seres humanos, pessoas, gente.


Em um tratamento ortodôntico o tipo de aparelho e o modo terapêutico são partes de um processo. O cuidado, o acompanhamento pessoal e psicológico são as outras partes. Tão importantes (ou mais) quanto às primeiras.

O tratamento ortodôntico precisa de cuidado técnico e humano, como toda profissão de saúde. Não é possível delegar todo o processo para uma empresa. É necessário que alguém de carne e osso tome conta do paciente.


Até porque quem vai fazer os controles das consultas, do manejo, das intercorrências e das urgências?


Será possível que outro profissional, que não seja um especialista faça isso?


Claro que não! Isto nunca aconteceu em nenhuma outra área de saúde, por uma simples razão - O cuidado humano é fundamental para o sucesso do tratamento, além, é claro, do controle técnico.


O paciente precisa se sentir acolhido e protegido por alguém com conhecimento suficientemente íntegro para tomar conta dos dentes e de todo o organismo, incluindo a parte psicológica.


A Ortodontia é uma especialidade que lembra o jogo de xadrez. Milhões de possibilidades de movimentações dentárias são possíveis. Aliás, bilhão.


Quer entender? Então eleve o número de dentes, trinta e dois, a sexta potência, o número de possibilidades de movimentação (intruir, extruir, mesializar, distalizar, vestibularizar e lingualizar). Você verá que a quantidade de combinações é um pouquinho alta: 1.073.741.824.


Por fim, estamos falando do cliente. Sim, o consumidor que tanto merece respeito e atenção personalizada. Aquele que se considera rei (e muitas vezes é).


Aquele que pode transformar o ortodontista mais habilidoso do mundo em um fracasso, bastando para isso, que o profissional não conheça nada de relações humanas.


A tecnologia veio para ajudar; e vai auxiliar muito o manejo do tratamento ortodôntico, como sempre fez. Mas a condição humana de relacionamento sempre vai existir.

Sabe por quê?


Gente gosta de gente.

Viva a Ortodontia!

72 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo